quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

O que mais preocupa é o silêncio dos bons

Outro dia fui almoçar num restaurante com uma turma e na saída, no momento de pagar e na confusão, a mulher acabou deixando de recolher a liberação da saída de um conhecido. Ele só foi notar bem mais tarde depois que saímos.

Tudo estaria tranquilo se ele rasgasse ou no dia seguinte devolvesse, mas ao contrário ele preferiu comentar que tinha um almoço grátis no tal restaurante, e perguntou quando é que voltaríamos lá.

Há algumas coisa que me irritam profundamente. Faria até uma lista, mas desde já saiba que desonestidade é uma das coisas que está no topo.

Perguntei se ele estava falando serio e ele afirmou na maior cara de alegria que sim, como se fosse uma coisa normal. Realmente, no mundo de hoje pode ser normal, mas o mundo que eu prefiro viver, não. Aí, comecei a soltar os cachorros:

Disse a ele que aquilo era absurdo, que ele estava roubando e que estava prejudicando outra pessoa pelo ato dele. Que perdera a confança nele e que se dependesse de mim, pelos comentários dele, eu o teria demitido naquele mesmo dia, porque pra mim quem rouba 1, 5, 10 ou 20 reia rouba qualquer coisa.

Apesar do comentário, ele insistiu que não estava fazendo nada de errado, que era normal, até porque o restaurante cobrava caro.

Novamente, falei que poderia ser normal em outro mundo, mas no mundo das pessoas honestas e trabalhadoras, o ato dele era um dos motivos que o nosso país nao vai pra frente. Pedi que ele pensasse sobre o que falei pra ele, sobre a postura dele e sobre as coisas certas a fazer.

Que apesar de parecer normal só porque muitas pessoas fazem, que ele nao deveria ter vergonha de ser diferente, de devolver e o mais importante de repreender qualquer outra pessoa que fosse fazer coisa parecida com essa.

Parafraseando Martin Luther King Jr., o que mais preocupa não é o grito corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética; o que mais preocupa é o silêncio dos bons.
"In the end, we will remember not the words of our enemies, but the silence of our friends." Martin Luther King Jr.

7 comentários:

Camila Paranhos disse...

concordo com vc..
bjocas,

Na Janela disse...

Almiro,

vc disse tudo pra mim. o silêncio dos bons.

bjos,

stelinha

Manoel Trajano disse...

almiro,

concordo com tudo que fo escrito e complemento que o brasileiro nao tem mroal para reclamar do governo,empresariado nem de outros brasileiros porque sao nossos espelhos. A lei de Gerson reina em cada canto da cidade no transito,nas filas de banco,nos estacionamentos.Todos querem levar vantagem.Isso é horrivel.Eu ainda me irrito e brigo mesmo,amigo,parente,qualquer um.Parabens pelo texto.Abraço

Andrea disse...

Um vômito pra esse seu colega.
Pra vc,
Um beijinho!

Vlw por sua indignação e por postá-la no seu blog.

Manoel Trajano disse...

Nao entendi o "vômito"...Nao tenho liberdade de expressão sem ser criticado? Paz e Luz para vc que mandou...

Manoel Trajano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andrea disse...

Não falei de vc, Manoel, mas do personagem trazido pelo texto de Almiro. Afinal, os comentários não são sobre o texto do Blog?

Sinceramente, nem havia visto o que você escreveu, somente agora, depois que recebi o e-mail de notificação.

Paz e luz pra você também!